Escolha uma Página
UX design: o que é e porque é tão importante.

UX design: o que é e porque é tão importante.

Vamos começar com 2 exemplos:

 

Experiência A: você entra na loja, procura um produto específico já com uma noção de valores, é atendido prontamente por um vendedor muito simpático que te oferece um bom desconto, a venda é rápida e você sai satisfeito com a possibilidade de voltar.

 

Experiência B: você procura uma academia perto do trabalho e lembrou de um panfleto que recebeu ontem, o preço é bacana e você vai fazer uma aula experimental no dia seguinte mas observa o seguinte: os aparelhos são velhos, o professor não te dá atenção e a academia não tem uma climatização adequada. Apesar do preço inferior ao da concorrência, você desiste e ainda comenta com os colegas os alertando.

 

Experiências como estas acontecem com mais frequência na vida digital, e ocorrem muito mais rápido, em poucos minutos o cliente pode optar entre 10 lojas, marcas ou serviços online. Por isso, “passar uma boa impressão” do negócio no meio digital é tão importante, tanto que o UX se tornou um departamento em algumas empresas.

 

O que é UX?

 

O design de um site é só a ponta do iceberg do UX (User Experience). Projetar um site vai muito além da aparência, é pensar no produto, em facilitar a forma como o público utiliza o site, evitar frustrações na utilização e oferecer uma experiência memorável.

 

“O User Experience, abrange todos os aspectos da interação do usuário final com a empresa, seus serviços e seus produtos.” [NN/g – Nielsen Norman Group]

 

O UX (User Experience) torna a experiência do usuário com o seu negócio online agradável, fácil de usar e com uma interação fluida. Para propiciar uma experiência completa o UX conta com seis disciplinas:

 

  • Arquitetura da Informação: é como o sistema é organizado, com um estudo do comportamento e das necessidades do usuário.
  • Usabilidade: garante que seu site seja fácil de usar, tanto num computador como num smartphone, sem transtornos ou demoras.
  • Design de Interação: entender e definir o comportamento das interfaces quando o usuário interage com elas.
  • Taxonomia: classificar e distribuir sistematicamente a informação de forma que faça sentido para o usuário.
  • Design Visual: entendimento e definição dos porquês do produto e utilização de ferramentas de design (cores, forma, tipografia…) para alcançar o sucesso.
  • Pesquisa com Usuário: entender o público-alvo para oferecer o melhor produto possível e satisfazer suas necessidades.

Se tudo isso deu certo, se todas disciplinas foram aplicadas com sucesso, seu produto ou marca agora é útil, fácil de usar e é desejado.

 

E o que você ganha com isso?

 

Competitividade: o mercado está exigente e como nos exemplos citados, quem fornece uma boa experiência sai na frente e seu produto ou serviço é mais bem aceito pelos usuários.

 

Fidelização: a experiência positiva, assim como na loja física, faz o cliente voltar. E quando um usuário fica satisfeito ao utilizar o site da sua empresa ele acaba divulgando para outras pessoas.

 

Aumento de Vendas: um estudo (http://pt.slideshare.net/inusese/the-roi-of-good-user-experience-sdsc-2013) feito por uma agência de design sueca, a Creative Good, constatou que oferecer uma melhor experiência aos usuários foi responsável por um aumento de 40% nas vendas.

 

Valorização da marca: fornecer um produto pensando na experiência e nas necessidades do público-alvo, valoriza o produto e pode criar uma relação emocional com a marca.

 

Antigamente, os sites eram básicos e pensados em apenas informar e em ter um visual bacana, não existia a questão da visualização em smartphones por exemplo. Hoje, toda nossa experiência na internet é interativa e multi plataforma, e não é apresentando o básico que se encantará o cliente. Atualmente, pensar na experiência do usuário pode ser a chave do sucesso de qualquer negócio.

 

 

ÚLTIMOS POSTS

UX design: o que é e porque é tão importante.

Noções de UX (User Experience) para um site de sucesso.

Leia Mais

As tendências de cores da Pantone para 2018

8 paletas para se inspirar e ficar de olho

Leia Mais

As tendências de cores da Pantone para 2018

As tendências de cores da Pantone para 2018

Já estamos na metade 2017, hora de ficar por dentro das cores para o próximo ano. Por isso vamos ver as tendências para 2018 anunciadas pela Pantone no International Home + Housewares Show:

Paletas na ordem: Verdure, Playful, Discretion, TECH-nique, Far-Fetched, Resourceful, Intricacy, Intensity. (Foto: Pantone)

Verdure: cores inspiradas nos vegetais, simboliza saúde e bem-estar. Destaque para o contraste entre o verde claro e o lilás.

Playful: são cores alegres, brilhantes e com contraste divertido.

Discretion: paleta sutil e elegante que mantêm o rosa claro como tendência.

TECH-nique: uma explosão de cores que brilham de dentro para fora. Destacam-se o azul vibrante, verde, fúcsia, roxo e turquesa.

Far-Fetched: tons terrosos e quentes, o rosa é destaque com 3 tons nessa paleta.

Resourceful: paleta dos opostos, é uma combinação equilibrada de cores complementares de azul e laranja.

Intricacy: tons neutros metálicos contrastando com tons dramáticos de amarelo e vermelho.

Intensity: paleta dramática e sofisticada, os tons de ameixa, azul e dourado evidenciam a proposta de intensidade.

Chama atenção a continuidade do rosa como forte tendência, das cores vibrantes e contrastes marcantes cada vez mais presentes no nosso dia a dia.

ÚLTIMOS POSTS

UX design: o que é e porque é tão importante.

Noções de UX (User Experience) para um site de sucesso.

Leia Mais

As tendências de cores da Pantone para 2018

8 paletas para se inspirar e ficar de olho

Leia Mais